Home Política Padre Júlio Lancellotti acusa Prefeitura de SP de explorar trabalhadores

Padre Júlio Lancellotti acusa Prefeitura de SP de explorar trabalhadores

294
0

O Padre Júlio Lancellotti, da Pastoral do Povo da Rua, acusa a Prefeitura de São Paulo de explorar pessoas em situação de rua durante a montagem da Virada Cultural, organizada pela administração do prefeito Ricardo Nunes (MDB).

O evento acontecerá neste sábado (28) e domingo (29), depois de dois anos de hiato por causa da pandemia.

De acordo com o padre, cerca de 100 pessoas em situação de rua estão sendo exploradas. Elas trabalham em funções como a da montagem dos palcos.

"Eles estão recebendo 60 reais por uma jornada de 12 horas de trabalho, com direito a uma marmita e sem nenhum equipamento de segurança ", afirmou 

O padre diz que entrou em contato com alguns artistas que fazem parte da programação para avisar sobre o que está ocorrendo. “Eles dizem que não sabiam que a Virada estava sendo organizada assim”, relata.

Júlio Lancelloti disse que a Pastoral pretende agir juridicamente pedindo inclusive a ação do Ministério Público do Trabalho. “A informação que uma empresa terceirizada é a responsável pela contratação”.

Questionada, a SPTuris, responsável pela montagem e infraestrutura da Virada Cultural 2022, afirma que não interfere na remuneração oferecida na relação das empresas contratadas para realização dos serviços com seus funcionários.

Ainda segundo a empresa, o contrato com as terceirizadas, firmado após licitação, estabelece que sejam cumpridas todas as normas trabalhistas e de segurança das pessoas envolvidas.

“A SPTuris fiscaliza o cumprimento do contrato para garantir que as empresas atuem dentro da legalidade e, até o momento, não identificou nenhum desvio durante o processo”, diz o texto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here