Home Política TSE diz que responderá, até quarta, às novas sugestões da Defesa para...

TSE diz que responderá, até quarta, às novas sugestões da Defesa para eleições

126
0
Fachada do edifício sede do STF

O Tribunal Superior Eleitoral informou que vai se posicionar até quarta-feira (9) sobre as sete novas sugestões apresentadas pelo Ministério da Defesa para adaptação do sistema eleitoral.

A informação consta em uma nota divulgada pela Secretaria de Comunicação e Multimídia.

As Forças Armadas integram a Comissão de Transparência das Eleições. O órgão foi criado pelo TSE em setembro do ano passado para discutir medidas que possam ampliar ainda mais a transparência e a segurança das eleições. Também participam representantes da sociedade civil, de universidades e do Congresso.

Foi essa comissão que aprovou, na semana passada, o plano com dez medidas para ampliar a segurança e a transparência do processo eleitoral. Essas ações foram concebidas a partir de 44 sugestões apresentadas pelos membros da comissão, em dezembro do ano passado.

Entre essas ações, seis foram sugestões das Forças Armadas.

Depois, as Forças Armadas entregaram mais sete recomendações para adaptação do sistema, mas que chegaram fora do prazo estabelecido pelo TSE (até 17 de dezembro de 2021). Assim, a área técnica do tribunal ainda avalia a viabilidade das medidas apresentadas.

“As questões posteriormente apresentadas, embora fora do prazo inicial, receberão manifestação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no máximo até 11 de maio de 2022, em documento que consolidará todas as sugestões para as eleições deste ano e para os pleitos vindouros, porquanto todos os aprimoramentos são sempre bem-vindos”, diz o TSE na nota.

Defesa quer divulgação

Na semana passada, o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira, pediu que o TSE divulgasse a íntegra dos questionamentos e sugestões entregues pelas Forças Armadas ao TSE sobre o sistema eleitoral, incluindo as sete entregues fora do prazo.

Na sexta-feira, o presidente do TSE, Edson Fachin, respondeu que a Corte não tem qualquer objeção a que o material seja divulgado, mas ressaltou que parte das sugestões chegaram ao TSE com restrição de acesso imposta pelo próprio Ministério da Defesa.

O TSE afirma ainda que essas medidas estão sob análise da área técnica do tribunal.

O presidente Jair Bolsonaro tem questionado o sistema eleitoral brasileiro e a segurança das urnas eletrônicas. No ano passado, após três anos falando em ‘fraudes eleitorais’, Bolsonaro apresentou informações falsas para justificar os ataques e admitiu não ter provas das acusações.

Em fevereiro, o TSE já havia divulgado 48 respostas para um pedido de informações feito pelas Forças Armadas no ano passado e que era formado por um total de 80 questões.

O tribunal esclareceu que, por envolver questões técnicas e razões de segurança, as explicações para as outras 32 questões cujas respostas não foram divulgadas seriam apresentadas em reuniões entre os técnicos do Ministério da Defesa e a equipe de Tecnologia da Informação do TSE.

Regras fixadas

Na nota desta segunda, o TSE ressalta que as regras para as eleições de outubro já estão fixadas.

“O quadro administrativo e normativo das Eleições Gerais de 2022 está pronto e acabado, de modo que os prazos para alterações no processo eleitoral já foram excedidos, quer pelo princípio da anualidade constitucional, quer pela data de 5 de março último, prevista pelo Código Eleitoral. Assim, o TSE lembra que, no atual momento, com ordem e obediência à lei, cumpre executar o que está posto nos termos da Constituição e da legislação”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here