Home Política Celso Amorim vai reforçar posição do Brasil sobre conflito em Gaza: busca...

Celso Amorim vai reforçar posição do Brasil sobre conflito em Gaza: busca pela paz e ajuda humanitária

52
0

O chefe da assessoria especial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, reforçará a posição do Brasil sobre o conflito armado em Gaza em conferência coordenada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, em Paris.

Na França, Amorim vai reforçar a posição do Brasil de que é preciso fornecer ajuda humanitária para os civis de Gaza, com a abertura de corredores humanitários para a chegada de itens básicos para a população civil. Além da posição do Brasil pela busca de uma solução para o conflito.

Amorim representará o Brasil na Conferência Humanitária Internacional pela População Civil de Gaza na quinta-feira (9). O encontro reunirá os envolvidos em ações humanitárias em Gaza: Estados, doadores, organizações internacionais e ONGs que atuam em Gaza.

“Diante da situação humanitária crítica da população civil palestina em Gaza, a qual tem sido severamente afetada pelos bombardeios e pela falta de eletricidade, combustível, água e suprimentos médicos, a França sediará, por iniciativa do presidente da República, uma conferência internacional sobre a ajuda humanitária à população civil de Gaza”, informou a Embaixada da França no Brasil.

O encontro reunirá cerca de 40 países, incluindo nações europeias e árabes, além de organismos internacionais. O assessor do presidente Lula também terá reuniões bilaterais em solo francês. Na sexta-feira (10) e sábado (11), Celso Amorim participará do 6º Fórum de Paris sobre a Paz.
Brasileiros em Gaza
O governo brasileiro trabalha com a possibilidade de retirada dos brasileiros que estão em Gaza na quarta-feira (8) ou quinta-feira (9). Nos últimos dias, a diplomacia brasileira intensificou as tratativas para viabilizar a saída de 34 pessoas: das quais 24 brasileiros, 7 palestinos em processo de imigração e 3 palestinos familiares próximos que darão início à imigração para o Brasil. Das 34 pessoas, 18 crianças, 10 mulheres e 6 homens.

As listas de estrangeiros autorizados a deixar Gaza pela fronteira com o Egito ainda não incluíram brasileiros. De acordo com o blog da Daniela Lima, a diplomacia brasileira decidiu subir o tom da ofensiva pelo resgate dos brasileiros.

O time de Lula enviou um recado a Israel: se algo acontecer com os brasileiros que estão na zona de conflito, as relações diplomáticas se tornarão insustentáveis. E ressaltou que vizinhos, como o Chile, já determinaram o retorno de embaixadores por discordarem da resposta israelense ao Hamas, que tem vitimado civis e é alvo de contestação.

O governo brasileiro tem ressaltado que há um avião – cedido pela Presidência – há semanas parado no Egito, pronto para resgatar o grupo que está em Gaza. Nas conversas, o Brasil enfatizou ainda que foi uma das primeiras nações a entregar uma lista dos que estavam em Gaza precisando de repatriação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here