Home Política Prefeito de Petrópolis, é alvo de operação contra suposta fraude em licitações

Prefeito de Petrópolis, é alvo de operação contra suposta fraude em licitações

81
0

O prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo (PSB), é alvo da Operação PII, do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Polícia Civil do RJ, que investiga possível fraude em licitações no município da Região Serrana fluminense.

Agentes da força-tarefa estiveram na casa de Bomtempo e no gabinete dele, no Palácio Sérgio Fadel, sede da prefeitura. O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro expediu mandados de busca e apreensão contra cinco pessoas físicas e três pessoas jurídicas. A TV Globo apurou que empresários de ônibus também estão entre os alvos. Não houve pedidos nem mandados de prisão.

A investigação começou na 105ª DP (Petrópolis). O procurador-geral de Justiça, Luciano Mattos, solicitou as buscas ao Judiciário porque Bomtempo tem foro por estar à frente do Executivo petropolitano.

As investigações seguem em andamento, sob sigilo judicial — razão pela qual detalhes da suposta fraude não foram divulgados.

A Prefeitura de Petrópolis disse que está apurando os fatos. A reportagem também entrou em contato com as viações e aguarda resposta.
Fraude após tragédia

A ação foi deflagrada após uma investigação sobre uma troca de empresas de ônibus que operavam em determinadas linhas do município.

Petrópolis teria transferido irregularmente linhas da Viação Cascatinha para a Viação Cidade das Hortências. Em 3 de julho de 2022, a Cidade das Hortências passou a operar oito linhas da Comunidade do Carangola, serviço antes prestado pela Cascatinha.

A investigação destacou que o suposto esquema de corrupção, com dispensa de licitação e desvios de recurso da Companhia Petropolitana de Trânsito (CPTrans), teria começado após a tragédia das chuvas na cidade, com mais de 200 vítimas, cinco meses antes.

A primeira fase da operação, em agosto do ano passado, cumpriu 13 mandados de busca e apreensão ligados ao então diretor-presidente da CPTrans, Jamil Miguel Sabrá Neto. Na operação os agentes apreenderam aparelhos eletrônicos, celulares e mais de R$ 89 mil em espécie.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here